Condenado por matar dançarina de Valesca Popozuda alega problemas psiquiátricos

iG São PauloMiltinho da Van foi condenado em 2016 a 40 anos de prisão pelos crimes de homicídio duplamente qualificado, roubo de um carro e porte ilegal de arma de fogo. Veja mais detalhes sobre o caso a seguirNesta quarta-feira (13), a defesa de Milton Severiano, conhecido como Miltinho da Van, que foi condenado pelo assassinato de sua noiva, a dançarina Amanda de Bueno, ex-integrante de um grupo de funkeiras lideradas por Valesca Popozuda, pediu que seja decretado segredo de justiça em seu processo.Leia também: Quente! Valesca Popozuda posta foto no Insta e dispara: “Quero beijar na boca” Amanda de Bueno%2C ex-integrante de grupo liderado por Valesca Popozuda%2C foi assassinada por Miltinho da VanFoto: Montagem / DivulgaçãoSegundo o jornal Extra, o pedido foi feito após o veículo revelar que os advogados de Miltinho, condenado por matar uma ex-integrante do grupo de Valesca Popozuda, pediu sua transferência para um hospital penitenciário, alegando que o detento têm problemas psiquiátricos.Leia também: Ousada! Valesca Popozuda posa sensual, ostenta corpão e dispara:”Estou animada”A juíza Ana Paula Abreu Filgueiras, da Vara de Execuções Penais (VEP), entretanto, negou o pedido, em decisão desta terça-feira (12).Ela observou em despacho: “Não há que se cogitar do resguardo de intimidade Leia a notícia completa

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!